quinta-feira, 28 de abril de 2011

Paul Washer - Pregação chocante


   Essa pregação de Paul Washer é tremenda para quem não tem problemas em ouvir a verdade, mas talvez para muitos, motivo de escândalo; porque a própria Palavra de DEUS diz: Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas. 2Tm.4:3 e 4 

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Jônatas Edwards - O grande despertador do século XVIII


   Jônatas Edwards, com seu famoso sermão: Pecadores nas mãos de um Deus irado, foi considerado um dos maiores vultos em avivamentos na história da igreja cristã. Conta-se que Edwards segurava o manuscrito tão perto dos olhos, que os ouvintes não podiam ver-lhe o rosto. Porém, com a continuação da leitura, o grande auditório ficou abalado. Um homem correu para frente, clamando: Sr. Edwards, tenha compaixão! Alguns se agarraram aos bancos, pensando que iam cair no inferno; outros se abraçaram nas colunas para se firmarem, pensando que o Juízo Final havia chegado.
   Mas, em que podemos atribuir o êxito de Edwards, assim como muitos outros que se tornaram célebres no âmbito cristão? Seria isso tudo, obras de mentes prodigiosas? É certo que não. Quanto a Edwards: O que muitas pessoas não sabem, dessa parte da história geralmente suprimida, é que, imediatamente antes desse sermão, por três dias Edwards não se alimentara; durante três noites não dormira. Rogara a Deus sem cessar: “Dá-me a Nova Inglaterra, dá-me a Nova Inglaterra.” Ao levantar-se da oração, dirigindo-se para o púlpito, alguém disse que tinha o semblante de quem fitara, por algum tempo, o rosto de Deus. Antes de abrir a boca para proferir a primeira palavra, a convicção já havia caído sobre o auditório. Eis o grande segredo de Edwards e de muitos outros nomes em avivamentos.
   Com uma grande comunhão com Deus, esses homens colocavam-se aos Seus pés em oração, com grande clamor e suplicas pelas almas, tornando-se assim, uma ponte entre Deus e os homens.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Quando não há saída


   O que fazer quando nos encontramos em situações que parecem não ter saída? Creio que todos nós em algum momento passamos por este drama; independente do ambiente em que vivemos, de quanto dinheiro possuímos e de quantos diplomas compõe o nosso currículo, todos nós ao longo da vida temos que enfrentar grandes conflitos. Mas o que fazer nessa hora? O que fazer quando chegar o conflito, a duvida, a solidão, o medo ou a desilusão? Jesus tem a resposta: Vinde a Mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o Meu jugo e aprendei de Mim, porque Sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o Meu jugo é suave, e o Meu fardo é leve. MT.11:28-30  Como podemos ver, Jesus fez a promessa e Ele É Fiel e Poderoso para cumprir; porque mesmo na nossa infidelidade Ele permanece Fiel, pois jamais pode negar-Se a Si mesmo. Portanto, lance sobre Ele todas as suas preocupações e anseios mais profundos e creia que Ele pode todas as coisas; Ele É O Filho de DEUS que se fez Homem e habitou entre nós; Ele sabe o que é ser provado, Ele sabe o que é ser humilhado, Ele sabe o que é ser desamparado, Ele sabe o que é ser abandonado, Ele sabe o que é sentir dor, Ele sabe o que nós sentimos e É Poderoso para livrar todo aquele que nEle se refugia.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

A excelência da pessoa de Cristo


  Essa ilustração da mulher adultera, sem duvidas, define o verdadeiro significado do Evangelho e a excelência da pessoa de Cristo; muitas pessoas se iludem ao pensar que poderão alcançar a salvação e a justificação pelas suas obras, por manter uma boa freqüência na igreja, por ter um bom conhecimento bíblico, talvez por ter um anel de mestrado ou até mesmo um ministério, mas não é isso que aprendemos nas Escrituras. A Palavra de DEUS nos revela que somente pela fé em Jesus Cristo é que seremos justificados; de nada importa o nosso nível intelectual, nossa raça, nosso poder aquisitivo, nossas obras de caridade ou devoção religiosa.
 Todos nascemos condenados pela nossa própria natureza, todos carecemos da pessoa de Cristo, todos (assim como a mulher adultera) somos miseráveis, não há mérito algum que possamos alcançar por nós mesmos; tanto o empresário como o mendigo, o pregador e o ouvinte, o famoso e o anônimo, todos, se não depositarem a sua fé naquele que é suficiente para salvar, todos de igual modo perecerão; Por isso, Eu vos disse que morrereis nos vossos pecados; porque, se não crerdes que EU SOU, morrereis nos vossos pecados. Jo.8:24 
   Como podemos ver, Cristo É O Cordeiro de DEUS que tira o pecado do mundo, É O Único e Suficiente Salvador; Ele levou sobre si a nossa condenação, O Justo pelos injustos; Ele pagou o nosso resgate na cruz, mas aquele que é resgatado torna-se escravo do resgatador; se somos por meio de Cristo justificados (pela fé), também dEle somos devedor, o que é salvo deve a vida para Aquele que o salvou, por isso o apóstolo Paulo afirma: Logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de DEUS, que me amou e a Si mesmo se entregou por mim. Gl.2:20

segunda-feira, 11 de abril de 2011

A Ira de DEUS - Paul Washer

video

   Eu resumiria o êxito de grandes pregadores, como: Jonathan Edwards e Paul Washer, em apenas uma palavra: Verdade; porque conforme a afirmação de Jesus em Jo.8:32 a verdade é o que nos liberta. Podemos ver neste vídeo que Paul Washer trás uma verdade que está totalmente explicita nas Escrituras Sagradas, mas que para muitos ainda permanece oculta e é motivo de escândalo; este homem (assim como o grande pregador do século XVIII, Jonathan Edwards) vive a realidade do inferno. 

domingo, 3 de abril de 2011

O jovem cristão pode ou não “ficar”?


   É extremamente assombroso o contraste entre os relacionamentos quando vistos pela perspectiva de DEUS em comparação a dos homens; dentro desse assunto, a mídia tem propagado que o jovem pode fazer tudo o que quiser em relação ao sexo e ao namoro; hoje, no século XXI, os jovens podem “ficar” com quem quiser, como e quando quiser; os conceitos éticos e morais estão esquecidos, e o que é ainda pior: Essa catástrofe tem atingido até o ambito cristão. Alguns dias atrás, eu estava assistindo a um programa jovem em um canal voltado para o público cristão, até o momento em que o pastor que apresentava o programa começou a incentivar a paquera entre os jovens convidados (instigandos a ficarem); então, eu pude ver que, até o que era para ser um “canal cristão” segundo os seus idealizadores, na verdade não era.
   Diante desses fatos podemos entender que DEUS é contra o namoro? De modo nenhum! Quando DEUS criou homem, Ele disse: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea. Gn.2:18  Como podemos ver, partiu da vontade de DEUS que o homem tivesse uma companheira; mas em seguida Ele diz: Portanto, deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne. v:24  Assim, podemos entender que, o que DEUS propõe ao homem e a mulher é um relacionamento sólido, uma aliança alicerçada no amor, no respeito, na cumplicidade e no comprometimento de ambos; então, dentro desse conceito o sexo é tido como uma dádiva.
   Quando olhamos pela ótica de DEUS (em Levítico 18), o que Ele estabeleceu a cerca de relacionamentos, veremos o grau de seriedade com que DEUS trata desse assunto; pois, um homem comete grave pecado quando vê a nudez de qualquer outra mulher que não seje a dele. Mediante todos estes fatos podemos perceber que DEUS nos criou para termos uma união concreta e bem sucedida e não uniões casuais como o mundo nos tem proposto; devemos cogitar e andar nos conceitos de DEUS e não dos homens como nos mostra a Palavra: Jesus, porém, voltou-se e, fitando os Seus discípulos, repreendeu a Pedro e disse: Arreda, satanás! Porque não cogitais das coisas de DEUS, e sim das dos homens. Mc.8:33 Portanto, podemos concluir que: Qualquer relacionamento só será bem sucedido se tiver os preceitos de DEUS como alicerce.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

As leis que regem o universo: Obras de DEUS ou do acaso?



   Ao observarmos no texto abaixo veremos algumas informações que muitas vezes passam despercebidas, mas que são fatos inegáveis, nos confrontando com a idéia de um arquiteto planejando todas as leis que regem o universo. Esse é um exemplo da infinita perfeição de DEUS na criação.
   A terra gira em torno de seu eixo a uma velocidade de 1.600 km/h; se fosse 160 km/h, nossos dias e noites seriam dez vezes mais longos e o calor do verão provavelmente queimaria a vegetação durante os dias, enquanto o que sobrevivesse congelaria durante as noites. A terra foi colocada à distancia certa do sol (cerca de 150 milhões de km) para que tivesse a medida certa de calor; se o sol estivesse mais próximo da terra, obviamente morreríamos queimados. Da mesma forma, a inclinação da terra de 23 graus faz com que ocorram as estações; se não estivesse inclinada, os vapores do oceano iriam para o norte e para o sul, cobrindo os continentes de gelo. Se a nossa lua estivesse a uma distancia de 80.467 km, em vez dos 355.665 a 407.164 km que é a distancia correta, nossas marés cobririam os continentes duas vezes por dia. Se a crosta da terra fosse de 3 m de espessura, não haveria oxigênio e assim não seria possível a existência de vida animal. Se o oceano fosse um pouco mais profundo, o dióxido de carbono e o oxigênio teriam sido absorvidos e não seria possível a existência de vida vegetal. Mediante esses fatos, fica difícil crer que todas essas leis que mantém em ordem todas as coisas possam ser obras do acaso; assim como fica difícil negar a existência de uma grande inteligência trabalhando na criação de todas as coisas.