quinta-feira, 31 de março de 2011

O vazio existencial


   O que significa vazio existencial? Certa vez um amigo comentou que todos nós tínhamos algo como um vestígio do DNA de DEUS (segundo ele), e isso me levou a refletir sobre o assunto; então, encontrei nas Escrituras a seguinte afirmação: Tudo fez DEUS formoso no seu devido tempo; também pôs a eternidade no coração do homem... Ec.3:11  Aqui nessa passagem pude compreender o porque que choramos quando perdemos alguém; pois, todos sabemos que iremos morrer, mas mesmo assim não aprendemos a lidar com a morte; nunca estamos verdadeiramente preparados no momento em que ela chega, mesmo em casos pré-diagnosticados. DEUS não nos criou para morrer, quando criou o homem, Ele o fez a Sua imagem e semelhança para ser eterno e pôs a eternidade no seu coração; mas pelo pecado de Adão a morte entrou no mundo; por isso não aceitamos a idéia de morrer ou perder alguém que amamos. Talvez isso seria o "DNA" de DEUS que meu amigo tentou expressar, mas que hoje entendo como um vestígio de eternidade. 
   Sendo assim, nós nunca nos conformaremos com a morte, porque trazemos em nossa alma o anseio pela eternidade; nós temos sentimentos, temos a capacidade de amar, de nos emocionar, de pensar, compreender e discernir. E isso foi o que entendi por vazio existencial, que todos nós temos esse vazio, mas que só DEUS É capaz de preenche-lo. Há pessoas que tentam preencher esse vazio apostando e concentrando todas as suas expectativas na futilidade do dinheiro, em imagens de pedra ou madeira, na doutrina de uma religião, talvez num amor humano ou em bebidas e drogas, mas em pouco tempo serão decepcionadas e se frustrarão; porque a felicidade verdadeira não é circunstancial, a verdadeira felicidade é plena e somente através de um encontro verdadeiro com DEUS é que podemos obtê-la; assim como disse Jesus: Deixo-vos a paz, a Minha paz vos dou; não vo-la Dou como a dá o mundo. Jo.14:27  Por isso devemos ter esperança na eternidade, porque Aquele que a colocou  no coração do homem É fiel e Poderoso para o fazer; e Ele designou essa eternidade e transformação através do sangue de Seu Filho, assim como disse Jesus: Eu Sou a ressurreição e a vida. Quem crê em Mim, ainda que morra, viverá; Jo.11:25

Criacionismo ou evolucionismo? Ciência ou religião?



   Criacionismo ou evolucionismo? Religião ou ciência? Este, sem duvidas é um dos assuntos mais polêmicos e intrigantes do século XXI; é importante ressaltar que dependemos de fé para crer não só no criacionismo, mas também no evolucionismo; porque todas as teorias de Darwim se basearam em possibilidades e nunca tiveram comprovações científicas. Também podemos observar que o maior triunfo da ciência partiu de cientistas cristãos, o que comprova que  ciência e religião não só podem como deveriam andar juntas.

Cientistas cristãos:
Roger Bacon (1214-1294), foi o precursor do método científico. Ele considerava a Teologia a maior de todas as ciências. Bacon foi o primeiro a reconhecer a existência de "leis" na natureza, ao falar sobre as leis ópticas de reflexão e refração, e seus escritos apresentam o primeiro caso claro de ciência experimental.
Robert Boyle (1627-1691), considerado o fundador da Química Moderna, foi o primeiro a diferenciar mistura de composto e quem originou o que hoje se chama Lei de Boyle.
Issac Newton (1642-1727), é um dos maiores gênios da História e um cristão amante da Palavra de Deus, foi ele quem providenciou uma estrutura matemática para o cálculo dos movimentos de todos os corpos do Universo.
John Flamsteed (1646-1719), criador do primeiro catálogo de estrelas moderno, era um cristão fervoroso, suas observações feitas do observatório de Flamsteed em Greenwich se tornaram o modelo para todos os catálogos de estrelas que se seguiriam.
Stephen Hales (1677-1761), foi o primeiro a levar os métodos da Física para a Biologia. Ele é considerado um dos maiores fisiologistas, químicos e inventores do mundo.
John Bartram (1699-1777), um dos maiores botânicos da História, foi quem explorou as florestas americanas pela primeira vez, classificando praticamente todas as plantas existentes à época no país.
John Mitchell (1724-1793), é considerado "O pai da Sismologia" e o primeiro a considerar a existência de buracos negros, isso cerca de 200 anos antes destes serem descobertos.
William Herschel (1738-1822), descobridor do planeta Urano, está entre os maiores astrônomos da História. Ele construiu o maior telescópio de sua época e foi o primeiro a identificar sistemas estelares binários e que o nosso sistema solar está localizado dentro e na periferia da Via Láctea.
Georges Cuvier (1769-1832), fundador dos estudos da Paleontologia e Anatomia Comparativa, foi, por exemplo, o homem que primeiro dividiu os seres vivos em quatro categorias: vertebrados, moluscos, articulados e radiados.
Michael Faraday (1791-1867), foi o descobridor da indução eletromagnética e fundador da Teoria do Campo Eletromagnético. No século 20, Einstein usaria os conceitos de Faraday para formular a sua Teoria da Relatividade.
Samuel Morse (1791-1872), inventor do telégrafo, era outro cristão fervoroso. Ele dedicou a maior parte de suas finanças à obra missionária e à manutenção de escolas para pastores.
Charles Babbage (1792-1971), criador do computador, era um matemático e inventor com idéias tão avançadas para a época que o governo britânico inicialmente recusou apoiá-lo por não compreendê-las.
Charles Bells (1774-1842) foi o primeiro homem a mapear extensivamente o cérebro e o sistema nervoso. Ele foi o maior anatomista de sua época e um dos maiores da História.
Agassiz (1807-1873), considerado "O Pai da Ciência Glacial", era cristão fervoroso. Suas contribuições na área de Zoologia e Geologia ajudaram a estabelecer o que ficou conhecido como nova ciência da Paleontologia.
George Mendel (1822-1884), considerado "O Pai da Genética", era um monge cristão que se opôs ao Darwinismo.

terça-feira, 29 de março de 2011

Doutrina de Cristo ou dos homens?


   Hoje podemos encontrar milhares de denominações e doutrinas, mas qual delas detém a verdade? Se levarmos em consideração o fato de que toda denominação tem sua doutrina baseada na ideologia dos seus fundadores, também devemos considerar que estamos seguindo doutrinas parcialmente humanas. Muitas vezes nos tornamos vitimas de heresias destruidoras, quando não buscamos as revelações nas Escrituras, mas aceitamos e acreditamos em interpretações humanas, desprezando a ação reveladora do Espírito Santo.
   Assuntos de grande importância como a existência do inferno e a imortalidade da alma são alguns temas bíblicos que mais sofrem distorções em nossos dias. Jesus por Sua vez, nunca fugiu do assunto, antes alertava freqüentemente os Seus ouvintes e era sempre contundente ao abordá-lo; dois terços de Suas parábolas estão diretamente relacionadas ao inferno e ao Juízo. A palavra inferno aparece 57 vezes nas Escrituras, enquanto que a palavra paraíso aparece apenas 3 vezes.
   Por que Deus daria tanto ênfase a um lugar “inexistente” como muitos querem nos fazer crer? É algo a si pensar...
                                                                                              http://www.sitecristao.com/imagensbiblicas/

Testemunho de Paul Washer

video

   Este vídeo é tremendo, Paul Washer é considerado um dos últimos pregadores da verdade; suas pregações são sempre impactantes, nunca descarta assuntos como o inferno, o Juízo de DEUS e a redenção através do sangue de Cristo. Podemos sentir um pouco da sua entrega neste testemunho, percebendo que este homem realmente vive no amor sacrificial de Jesus.
   Que todos nós, que nos consideramos cristãos, possamos refletir sobre este vídeo e trazer essa mensagem para a nossa realidade; que possamos nos auto-examinar, não segundo os nossos conceitos e critérios, mas segundo a Palavra de DEUS, porque ela diz: Há aqueles que são puros aos próprios olhos e que jamais foram lavados da sua imundícia. Pv.30:12
                                                                                 http://www.voltemosaoevangelho.com

O significado da cruz


   Hoje podemos encontrar "grandes pregadores" os quais são convidados para pregar (e muitos cobram para esta obrigação) a auditórios de 15 a 20 mil pessoas ou mais; pregam mensagens motivadoras, a ponto de arrancar do auditório total atenção por cerca de horas, mas na maioria das vezes não mencionam uma unica vez o nome de Jesus; usam como tema eventos do Antigo Testamento como: Os sonhos de José, A libertação do Egito, A passagem pelo Mar Vermelho, Gideão e os trezentos, a unção de Davi e etc... Mas acabam ignorando o principal e maior evento de todos: A redenção através do sangue de Cristo; é como se Jesus não existisse; esquecem que toda as Escrituras foram inspiradas por DEUS para anunciar O Messias: Jesus.
   Mas isso já estava predito: A pedra que os construtores rejeitaram, essa veio a ser a principal pedra, angular e: Pedra de tropeço e rocha de ofensa. São estes os que tropeçam na Palavra, sendo desobedientes, para o que também foram postos. 1Pd.2:7 e 8  Como podemos ver a mensagem da cruz não tem sido pregada por aqueles que deveriam, e que acabam caindo no laço do passarinheiro, por ter o sangue dos seus ouvintes caindo em suas mãos.

segunda-feira, 28 de março de 2011

O verdadeiro evangelho


  O que aconteceu com o evangelho de Cristo? Hoje temos mais igrejas do que bares e as coisas nunca estiveram tão desordenadas em relação ao cristianismo. Cristianismo, até o significado real dessa palavra foi corrompido; se pesquisarmos em nossas comunidades, 80% das pessoas afirmarão ser cristãos, mas de fato essas pessoas nunca foram transformadas verdadeiramente e continuam a fazer coisas que DEUS ODEIA.
  Essas pessoas fazem coisas que contrariam tudo o que nós sabemos sobre o fruto do espírito (ver Galatas 5:22) e se dizem cristãos. O que é ser cristão? Deveríamos nos fazer essa pergunta diariamente até entender que ser cristão é ser seguidor de Jesus e não dos homens e suas doutrinas; se levarmos em conta que cada denominação leva a ideologia de seus fundadores, também devemos considerar que estamos seguindo doutrinas parcialmente humanas e Jesus disse: Em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens. Mc.7:7